Automobilismo Off RoadRally

Rally – Dakar: Guiga Spinelli e Youssef Haddad superam problemas na etapa maratona e buscam recuperação

Mesmo após dificuldades, dupla brasileira está na 16º colocação do Dakar nos carros

O domingo para os brasileiros Guiga Spinelli e Youssef Haddad foi de desafios bastante complicados no sétimo dia de Dakar. Justamente na etapa maratona, quando os competidores não possuem o auxílio das equipes, eles sofreram com uma queda do macaco hidráulico, que prejudicou ainda mais na questão do tempo de prova por conta de dois pneus furados. Apesar disso, os pentacampeões do Sertões seguem na 16ª colocação geral dos carros.

Guiga Spinelli (direita) e Youssef Haddad (esquerda)

“Nosso dia foi bem complicado. Perdemos duas posições apenas no acumulado do rally, um prejuízo pequeno diante da situação. Enfrentamos um problema com o macaco hidráulico e furo de dois pneus, mas as boas notícias são: o carro está perfeito para amanhã, não precisamos fazer nada nele e seguimos em uma posição bem competitiva. Faltam cinco dias ainda e não vamos desanimar. Estamos na prova e vamos seguir lutando por mais um grande resultado no Dakar”, diz Guiga, que é patrocinado por BR Distribuidora com a marca Lubrax, iCarros, XP Investimentos, Fairfax Seguradora, Protune, W. Truffi Blindados e Dacar Motorsports.

Guiga e Youssef vinham em uma boa sequência de resultados, conseguindo evoluir na classificação geral dos últimos dias no Dakar. No tempo acumulando, os brasileiros somam 31 horas, 11 minutos e 24 segundos no acumulado das especiais, ficando 4h34min34seg atrás dos líderes.

“Realmente não foi como a gente esperava a primeira perna da etapa maratona. Com 80 km, o suporte do macaco hidráulico quebrou, caindo o macaco. Tivemos que parar o carro e seguimos com um pouco mais de cuidado. Mesmo assim tivemos um pneu furado do lado oposto, paramos e trocamos, e faltando aproximadamente 40 km da especial para o final, furamos um pneu do lado que o macaco tinha quebrado. O carro não tinha um macaco manual reserva e nós tivemos que ‘calçar’ o carro usando um estepe para subir o carro em cima. Um dia com prejuízo grande de tempo, mas com o carro inteiro para seguirmos”, diz Youssef.

Maior rali do mundo, o Dakar totaliza mais de 7.600 km de disputa, sendo que neste domingo os competidores percorreram 737 km na etapa maratona, sendo 453 km de especial entre as cidades de Ha´il e Sakaka. Sem poder contar com o apoio dos times para auxiliar a parte mecânica dos carros, os participantes voltarão a acelerar nesta segunda-feira na etapa 8 com 709 km no total, sendo 375 de especial cronometrada. O Dakar começou no último dia 3 e será encerrado em 15 de janeiro em Jeddah.

 

 

Fonte: RF1

Foto: Fotop

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X