Rally – Brasileiros vencem etapa no Marrocos e sobem na classificação

Disputando o título mundial, Varela e Gugelmin começaram o dia em 5º e terminaram na vice-liderança

58

Em mais um dia de recuperação emocionante, a dupla Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin conquistou a vitória na etapa de hoje (07/10) do Rally do Marrocos, prova que encerra a Copa do Mundo de Rally Cross-Country 2019. Com o resultado, a dupla da equipe Monster Energy/Can-Am subiu do quinto para o segundo lugar na classificação geral da categoria T3 (UTVs), passando a maior adversária dos espanhóis Gerrard Farres Guell/Armand Monleon, que agora ocupam a liderança. Com problemas no sistema elétrico no início do rally, no sábado, os brasileiros começaram a competição obtendo um oitavo lugar. Em dois dias, eles ganharam sete posições.

Para ser campeões, Varela e Gugelmin precisam de apenas dois pontos. Seus maiores adversários, os russos Fedor Vorobyev/Kirill Shubin, precisam vencer o rally, mas nesta segunda-feira se posicionaram apenas em oitavo na classificação geral da prova. “A corrida de hoje foi diferente, mas novamente testou todo mundo ao limite”, conta Reinaldo Varela. “Recebemos o livro de bordo apenas cinco minutos antes da largada. Andamos bem, recuperamos posições e ganhamos no resultado geral do dia. A navegação foi difícil como sempre, mas não havia dunas grandes. Tivemos muito piso de pedra, que judia demais do carro, mas na maior parte o trajeto foi bastante rápido. De qualquer forma, não houve moleza pra ninguém, tivemos trechos travados e perigosos, que exigiram muita atenção da gente. No final, quando achamos que havíamos superado os maiores obstáculos, a especial passou por um trecho muito manhoso, de pequenas dunas – que eles chamam aqui de corcova de camelo. E com todo mundo cansado neste finalzinho, alguns se perderam na navegação. Mas estamos felizes, foi um dia de muita luta, e nós vencemos”, detalha o piloto da equipe Monster Energy/Can-Am.

Vitória na etapa de hoje colocou Varela/Gugelmin na vice-liderança da prova

O nível de atenção que o Rally do Marrocos vem exigindo chegou à sua maior intensidade nesta segunda-feira, segundo Gustavo Gugelmin. “Terminei a prova realmente exausto, mas conseguia falar”, conta ele. “A intensidade da navegação foi muito forte. A toda hora você tinha que ficar atento e dando orientação sobre como seria a pista à frente, direita, esquerda, direita, saltos, perigos etc… Mas superamos tudo e cruzamos a linha de chegada, que foi o mais importante. Estamos mais próximos do primeiro colocado na prova e também nos mantivemos firmes no nosso objetivo de sair daqui com o título mundial”, completa o navegador da equipe Monster Energy/Can-Am.

O penúltimo dia do Rally do Marrocos contará com um total de 412 quilômetros de especiais e 44 de deslocamentos.

 

 

Fonte: BestPr

Foto: Marian Chytka

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

X