AutomobilismoEndurance

Endurance – Pela WEC, Negrão “sobrevive” a prova marcada por acidentes nas 6 Horas de Spa-Francorchamps

Focado na preparação para Le Mans, brasileiro do Alpine #35 fica com oitavo posto em corrida com condições desafiadoras na Bélgica

O Mundial de Endurance realizou a terceira etapa da temporada de 2023 no sábado, 29: as 6 Horas de Spa-Francorchamps foram bastante emocionantes, com muitas disputas e alternativas, incluindo acidentes devido às condições climáticas mistas nas quais a prova foi feita.
No início da corrida, os pilotos tiveram que encarar a pista molhada, o que gerou condições perigosas para todos. E, mesmo com o piso secando, o frio na casa dos 10oC dificultou o aquecimento dos pneus, o que também ocasionou problemas de aderência e mais riscos para todos no grid.
O brasileiro André Negrão conseguiu se manter longe de problemas, e por um período chegou a estar com o carro #35 da Alpine – ao lado do britânico Olli Caldwell e o mexicano Memo Rojas – no quinto lugar na categoria LMP2. Entretanto, por uma última troca de pilotos, o trio ficou com o oitavo posto ao fim da prova.

Ritmo constante – “Foi um final de semana complicado, mas conseguimos fazer uma boa corrida”, disse Negrão. “No início as condições foram bem difíceis, mas fizemos uma prova consistente e tivemos um ritmo constante. No fim, acabou faltando um pouco de sorte com as entradas do safety car, mas foi o mesmo para todos. Ficamos com um oitavo posto, o que está longe do que pretendemos, mas, diante do que tivemos pela frente, foi um resultado razoável”, completou.
Em Spa, o foco da equipe francesa Alpine esteve no preparo para as 24 Horas de Le Mans, que será disputada em 10 de junho. “Nós nos preparamos como pudemos para a próxima corrida, em Le Mans, que é a mais importante da temporada. Vimos algumas melhoras, mas temos que trabalhar ainda mais para chegarmos fortes”, avaliou o piloto.
A vitória na classificação geral e na Hypercar foi do Toyota #7, conduzido pelo japonês Kamui Kobayashi, o argentino José Maria Lopez e o britânico Mike Conway. Já na categoria do brasileiro, a LMP2, a vitória ficou com o trio formado pelo polonês Robert Kubica, o angolano Rui Andrade e o suíço Louis Deletraz, que pilotaram o modelo WRT #41. Na LMGTE Am a vitória foi da Ferrari #83 da AF Corse com o italiano Alessio Rovera, o argentino Luis Perez Companc e a francesa Lilou Wadoux, que se tornou a primeira mulher a vencer uma prova na história do WEC.

Fonte: BestPr.

Foto: Joao Felipe/ DPPI

Alex Sandro

Sou Alex, entusiasta e apaixonado pela velocidade. Por esse motivo compartilho com vocês minha paixão, apresentando com nossos parceiros matérias, fotos e eventos relacionados ao mundo da velocidade. Espero que gostem. Buscamos sempre trazer a melhor noticia e imagem para vocês. Agradeço a todos que caminham conosco desde o início e a você, que está chegando agora também, e se puderem compartilhar, poderemos alcançar mais pessoas apaixonadas como nós. Obrigado Tudo sem fins lucratidos, movido pela paixao!!! 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Alex Sandro

Sou Alex, entusiasta e apaixonado pela velocidade. Por esse motivo compartilho com vocês minha paixão, apresentando com nossos parceiros matérias, fotos e eventos relacionados ao mundo da velocidade. Espero que gostem. Buscamos sempre trazer a melhor noticia e imagem para vocês. Agradeço a todos que caminham conosco desde o início e a você, que está chegando agora também, e se puderem compartilhar, poderemos alcançar mais pessoas apaixonadas como nós. Obrigado Tudo sem fins lucratidos, movido pela paixao!!! 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
X