AutomobilismoEndurance

Endurance – Sigma P4 é o grande vencedor da 1000 Milhas Chevrolet Absoluta 2022

Com protótipo nacional trio Kraucher/Piedade/Ribeiro liderou a prova a ponta

1000 Chevrolet Absoluta 2022 teve largada noturna

A vitória do protótipo Sigma P4 na edição 2022 da 1000 Milhas Chevrolet Absoluta pode ser considerada uma das mais significativas da história da tradicional competição. O modelo concebido pela Sigma P1 Engenharia pelos engenheiros Pedro Fetter e Evandro Flesch largou na pole position, fez a volta mais rápida da prova e marcou a despedida do piloto Jindra Kraucher da categoria P1 nas provas do Campeonato Brasileiro de Endurance; Aldo Piedade Júnior e José Roberto Ribeiro completaram o trio de pilotos. O Porsche Cayenne de Alan Hellmeister/Marcel Visconde/Ricardo Maurício e o MRX de Alex Seid/Henrique Assumpção/Leandro Totti/Pedro Queirolo completaram os três primeiros colocados da competição que durou 11h52’12”648. O evento deste ano consolidou o renascimento da prova, que terá sua próxima edição em janeiro de 2023, data a ser confirmada pelo promotor Thiago Pereira, da Interlagos Sports Marketing:

MRX de Sette/Garcia/Zarpelão Jr/Bandeira vencedor da P3

“Foi gratificante ver todos os participantes da prova disputar essa prova tradicional e contribuir para resgatar um evento que representa o verdadeiro automobilismo brasileiro.”

A consolidar o crescimento entre as duas edições anteriores, o grid deste ano contou com 34 carros de várias categorias, compondo um cenário que reflete a essência do automobilismo nacional. A família Piedade, por exemplo, comemorou duas vezes: além da presença de Aldo Júnior no trio do carro vencedor, Emerson Piedade triunfou na categoria TN1, ao volante do Chevrolet Onix 1.6. Vale ressaltar que a irmã de ambos, Erika Piedade, esteve na coordenação da equipe de box da Alpie Racing.

Estreia vitoriosa do Sigma P4

Quarto modelo concebido pela Sigma P1 Engenharia, o protótipo vencedor estreou com 100% de aproveitamento e demonstrou durabilidade e resistência. O carro foi terminado nos últimos 20 dias, como explica o engenheiro Pedro Fetter:

“Após o final da temporada de Endurance do ano passado, dia 18 de dezembro, conseguimos nos dedicar inteiramente a este projeto e já temos um segundo carro em fase final de competição. O P4 é um modelo novo, mas reflete um trabalho de três anos, desde o novo primeiro protótipo.”

Equipe Sigma celebra a conquista da 1000 Milhas Chevrolet Absoluta

Um dos grandes responsáveis pelo sucesso da marca, é sem dúvida o piloto Jindra Kraucher, que, apoiou a proposta e hoje encerrou uma fase de sua carreira.

“Estou duplamente feliz: por ter vencido uma prova icônica como as Mil Milhas e marcar a estreia do P4, um carro projetado no Brasil, com uma vitória desse gabarito. Esta corrida marca também minha última participação na categoria P1: não vou pendurar o capacete, mas minhas participações futuras serão com carros de outras categorias.”

O ABS-01 Chevrolet vencedor na categoria P2

Além do carro vencedor na categoria geral, outros protótipos de concepção nacional também se destacaram. Na classe P2 o melhor foi o ABS 01 Chevrolet #25 do quarteto Ney Faustini/Ney de Sá Faustini/Deninho Casarini/Pedro Queirolo. Na categoria P3 o melhor resultado foi do MRX #27 conduzido pelo quarteto Aldoir Sette/Estevão Garcia/Gerson Zarpelão Júnior/Gustavo Bandeira. A 1000 Milhas Chevrolet Absoluta 2022 foi além de reunir equipes de várias categorias e com diferentes níveis de preparação: marcou a estreia de outro projeto, o Hyundai HB20 2.0S equipado com câmbio sequencial e pneus slick, proposta lançada pela H Garage, empresa que desenvolve e faz a manutenção dos carros da Copa Shell HB20.

Hellmester/Maurício/Visconde ficaram em segundo com o Porsche Cayenne 55

Confira os 10 primeiros:

  • 1) Jindra Kraucher/Aldo Piedade Jr/José Roberto Ribeiro, Sigma P4 Chevrolet, 373 voltas em 11h52’12”648 voltas (P1), média horária 135,403 km/h)
  • 2) Alan Hellmeister/Marcel Visconde/Ricardo Maurício, Porsche Cayenne, 362 voltas (GT4)
  • 3) Alex Seid/Henrique Assumpção/Leandro Totti/Pedro Queirolo, MRX, 340 voltas (P1)
  • 4) Aldoir Sette/Estevão Garcia/Gerson Zarpelão Júnior/Gustavo Bandeira, MRX, 330 voltas (P4)
  • 5) Carlos Antunes Filho/Marcelo Campagnolo/Yuri Antunes, 319 voltas (P3)
  • 6) Ale Peppe/Eber Gomes/Emerson Piedade/Jeff Gomes, Onix 1.6, 301 voltas (TN1)
  • 7) Otávio Carmacio/Rafael Kasai/Vinicius Salva, Celta, 298 voltas (TN1A)
  • 8) Alê Andrade/Dudu Pimenta/Guga Ribas/Robbi Perez, Protótipo Roco, 292 voltas (P4)
  • 9) Edras Soares/Esdras Soares/Juarez Soares/ Mário Marcondes, MRX, 291 voltas (P3)
  • 10) Ricardo Cimatti/Tadeu Jayme/Tiago Regis, Mercedes C-350, 290 voltas (TN1B)

Melhor volta da prova: 1’34″489 (164,489 km/h) – Sigma P4 #12

 

Fonte: BeePress.

Foto: Rodrigo Ruiz

Alex De Peder

Sou Alex entusiasta apaixonado pela velocidade, por esse motivo compartilho com voces a essas informacoes, espero que estejam agraciados com as materias e fotos de nossos parceiros. Pois buscamos sempre trazer a melhor noticia e imagem. Agradeco a cada um de voces que caminha juntos desde o inicio, e quando conseguirem compartilhar poderemos alcancar mais pessoas apaixonadas como nos. Obrigado 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
X