AutomobilismoCopa HB20

HB20 – Etapa dupla histórica da Copa Shell HB20 celebra o alto equilíbrio com oito vencedores diferentes

Tanto na Pro quanto na Super, não houve repetição de piloto no topo do pódio nas quatro corridas realizadas, com piloto de 18 anos assumindo a liderança na divisão principal.

O saldo da etapa dupla histórica da Copa Shell HB20 em Goiânia, disputada no último fim de semana, foi mais que positiva para a categoria. Com quatro corridas disputadas, foram quatro vencedores diferentes tanto na classe Pro quanto na Super, uma prova de que este é o campeonato mais competitivo do Brasil na atualidade.

Outro fator marcante foi o fato de os 35 carros e 47 pilotos conseguirem participar das quatro provas com índice de quebras baixíssimo diante de todos os desafios proporcionados pelo forte calor e pela longa reta de Goiânia, significando uma aprovação da qualidade do trabalho feito pela HRacing na preparação dos carros – o que custou noites em claro para a equipe, que reconstruiu alguns HB20 em tempo recorde para a prova do dia seguinte.

Na divisão Pro, Edgar Favarin, Diego Ramos, André Bragantini e Beto Cavaleiro triunfaram, nesta ordem, com os três últimos subindo no lugar mais alto do pódio pela primeira vez na história da Copa Shell HB20. E, na somatória dos resultados, Diego Ramos, o piloto mais jovem do grid com 18 anos, atingiu a liderança da tabela de pontos com 67, contra 65 de Bragantini.

Já na Super, os grandes nomes do fim de semana foram Rafael Reis, Keka Teixeira, Thiago Sansana e Edgar Colamarino, respectivamente, com Colamarino, após o ótimo desempenho na etapa de abertura, também disputada em Goiás no mês de julho, sustentando a ponta do campeonato com 86 pontos, contra 61 de Junqueira e 60 de Keka. Em ambas as categorias, tivemos mudanças em todas as posições do campeonato.

Outro ponto que merece muito destaque foi o fato de duas mulheres alinharem juntas pela primeira vez na história de um campeonato de alto nível do automobilismo brasileiro. Renata Camargo e Thaline Chicoski, estreantes da Super, competiram pela primeira vez juntas, uma vez que, na primeira etapa, Thaline não pôde participar por compromissos particulares.

“Foi muito emocionante ver pela primeira vez 35 carros largando, confesso que não segurei o choro. Toda a equipe HRacing e todos os pilotos estão de parabéns. Foi uma maratona muito intensa, muito quente e exigente para carros e pilotos e mecânicos e todos foram aprovados com louvor”, comentou Daniel Kelemen, CEO da HRacing.

Renata Camargo e Thaline Chicoski com Camila Maluf, gerente da Copa Shell HB20

A próxima etapa da temporada ainda não foi confirmada por conta da pandemia e será anunciada em breve. Confira abaixo os melhores de cada corrida e do campeonato, com os resultados completos no site www.fastcrono.com.br ou nos PDFs em anexo:

Corrida 1
1. Edgar Favarin (Pro) – 13 voltas em 27min07s426
2. André Bragantini (Pro) – a 0s332
3. Diego Augusto (Pro) – a 0s951
4. Luiz Sena Jr (Pro) – a 1s544
5. Beto Cavaleiro (Pro) – a 2s487
6. Raphael Abbate (Pro) – a 3s122
7. Diego Ramos (Pro) – a 3s630
8. Luiz Cordeiro (Pro) – 4s155
9. Alberto Catucci (Pro) – a 4s288
10. Daniel Nino (Pro) – a 5s030
13. Rafael Reis (Super) – a 7s882

Corrida 2
1. Diego Ramos (Pro) – 13 voltas em 26min50s775
2. Luiz Sena Jr. (Pro) – a 0s831
3. Beto Cavaleiro (Pro) – a 1s008
4. Raphael Abbate (Pro) – a 3s465
5. Bruno Testa (Pro) – a 9s328
6. Wagner Cardoso (Pro) – a 12s869
7. Daniel Nino (Pro) – a 13s511
8. Kleber Eletric (Pro) – a 16s101
9. Luciano Viscardi (Pro) – a 17s282
10. Lucas Bornemann (Pro) – a 18s211
11. Keka Teixeira (Super) – a 18s899

Corrida 3
1. André Bragantini (Pro) – a 12 voltas em 26min07s021
2. Raphael Abbate (Pro) – a 0s193
3. Diego Augusto/ Wagner Cardoso (Pro) – a 3s073
4. Luiz Sena Jr (Pro) – a 3.428
5. Diego Ramos (Pro) – a 8.705
6. Lucas Bornemann (Pro) – a 9s002
7. Caito Carvalho (Pro) – a 9s840
8. Eduardo Doriguel/ Alberto Catucci (Pro) – a 13s507
9. Beto Cavaleiro (Pro) – a 13s860
10. Chris Bornemann (Pro) – a 16s087
11. Thiago Sansana (Super) – a 17s038

Corrida 4
1. Beto Cavaleiro (Pro) – 13 voltas em 25min42s181
2. Diego Ramos (Pro) – a 0s790
3. Raphael Abbate (Pro) – a 17s959
4. Chris Bornemann (Pro) – a 20s572
5. Thiago Riberi/Luciano Viscardi (Pro) – a 20s577
6. Antonio Junqueira (Super) – a 20s853
7. Leonardo Reis/ Rafael Reis (Super) – a 22s659
8. André Bragantini (Pro) – a 22s732
9. Kleber Eletric (Pro) – a 23s134
10. Edgar Colamarino (Super) – a 23s490

Os dez melhores da categoria Pro
1. Diego Ramos, 67 pontos
2. André Bragantini, 62
3. Beto Cavaleiro, 47
4. Luiz Sena Jr., 45
5. Raphael Abbate, 4
6. Edgar Favarin/Odair dos Santos, 38
7. Luciano Viscardi/Thiago Riberi, 38
8. Diego Augusto/Wagner Cardoso, 32
9. Bruno Testa, 28
10. Alberto Cattucci/Eduardo Doriguel, 24

Os dez melhores da categoria Super
1. Edgar Colamarino, 86 pontos
2. Antonio Junqueira, 61
3. Keka Teixeira, 60
4. Rafael Reis/Leonardo Reis, 46
5. Alexandre Canassa/Diego Vallini, 31
6. Thiago Sansana, 30
7. Marcelo Zebra, 27
8. Marcus Indio/Rafa Maeda, 26
9. Rômulo Molinari/Marcus Leão, 24
10. Edson Reis, 22

 

 

Fonte: BV Press.

Foto: Rodrigo Ruiz

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X