AutomobilismoEndurance

Endurance Brasil – Sigma em segundo lugar nas Quatro Horas de Interlagos

Jindra Kraucher, Aldo Piedade Jr. e Ney Faustini lideraram boa parte da prova na categoria P2 e conquistaram o primeiro pódio na abertura da temporada 2020.

O Império Endurance Brasil teve sua etapa de abertura em Interlagos (SP), no Autódromo José Carlos Pace, onde o trio Jindra Kraucher, Aldo Piedade Jr. e Ney Faustini conquistaram a segunda colocação na categoria P2 a bordo do protótipo Sigma #12 depois de quatro horas de prova.

Jindra Kraucher, Aldo Piedade Jr. e Ney Faustini

Após uma largada complicada por um problema no motor de arranque, Aldo Piedade Jr., que fez o primeiro stint do trio, saia da pole na categoria P2 e em décimo primeiro na geral, voltou aos boxes e fez a primeira parte de recuperação. “Tivemos alguns problemas durante o final de semana, mas ai mudamos o setup para o sábado da corrida, eu larguei, tive que voltar aos boxes por um problema no arranque, mas mesmo com tudo isso conseguimos contornar e viemos liderando na nossa categoria até faltar dez minutos para terminar a prova, finalizamos super próximos do outro carro P2. Eu particularmente sai de Interlagos com um sentimento de vitória muito grande por toda equipe e por todo o trabalho que tivemos”, contou Piedade Jr.

O carro #12 da equipe Sigma P1, acabou sendo montado em quinze dias para participar da etapa e testado nos treinos da sexta-feira. “Com tudo fomos bem, com quinze dias para montar o carro, os problemas que tivemos nos treinos onde aconteceu de tudo, foi só uma pena que no meu stint final fiquei sem o amortecedor traseiro direito, então o carro ‘quicava’ em curvas para a esquerda e tava difícil para guiar e isso ajudou a ultrapassagem do nosso adversário, fiquei mais lento, mas faz parte. O carro é bom, só precisamos dar uma revisada e vamos com tudo preparado para a próxima”, explicou Kraucher.

 

Ney Faustini teve sua primeira experiência com o Sigma e gostou do carro. “Foi um bom final de semana. Infelizmente um problema com o motor de arranque no inicio da prova nos atrapalhou um pouco, na minha guiada eu rodei, me empolguei, achei que faria o ‘lago’ mais depressa e o carro morreu e eu tive que vir rebocado para os boxes, se não fosse esse problema não perdíamos a primeira posição da nossa categoria, perdemos por 5 ou 6 segundos no final”, contou Faustini.

A categoria seguiu um rígido protocolo de segurança, realizando a prova de Quatro Horas sem a presença do público e com portões fechados.

 

 

Fonte: MS2 Com.

Foto: Willian Inacio

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X