AutomobilismoEndurance

Endurance – Stuttgart Motorsport inicia o Endurance Brasil com segundo lugar na 4 Horas de Curitiba

Campeões em 2017, Marcel Visconde/Ricardo Mauricio lideraram as primeiras voltas da 4 Horas de Curitiba e terminaram a prova em segundo lugar com o Porsche 911 GT3 R

Segundo lugar para a Stuttgart Motorsport na 4 Horas de Curitiba, prova de abertura do Endurance Brasil. Mesmo não tendo o carro mais potente, a equipe campeã de 2017 liderou a corrida com o Porsche 911 GT3 R pilotado por Marcel Visconde/Ricardo Mauricio e teve muitas disputas com os protótipos especiais de corrida e com os modelos gran turismo mais fortes – entre eles, o Lamborghini Huracán dos vencedores Daniel Serra/Chico Longo.

Coube a Mauricio a tarefa de largar com o Porsche 911 GT3 R. Depois de perder posições na largada, ele empreendeu uma recuperação fulminante e, em poucas voltas, já ocupava a liderança. Abriu distância e entregou o carro em primeiro lugar para Visconde, que manteve a posição durante boa parte de seu stint. Mauricio reassumiu o volante quando uma chuva fina começou a cair no autódromo, inicialmente apenas na primeira parte da pista. Após algumas voltas, a pista ficou bastante molhada e o Porsche entrou novamente no box para receber pneus ranhurados. Desse ponto em diante, aconteceram várias entradas de safety car motivadas por acidentes e saídas de pista. Com o Lamborghini consolidado na liderança, Mauricio teve uma boa disputa com o Mercedes-Benz AMG da dupla Xandy Negrão/Xandinho Negrão, terceira colocada na corrida.

Marcel Visconde ficou satisfeito com o resultado final. “Hoje havia carros um pouco mais rápidos que o Porsche, como os protótipos AJR e, na nossa categoria (GT3), o Lamborghini. O Mercedes também tem potencial para andar próximo do Lamborghini. Para nós, as corridas mais longas são melhores. A equipe vencedora está de parabéns, fez um bom trabalho. Parabéns também para nós. Peguei pista livre no meu stint todo e só tive problemas com alguns retardatários que usam pouco os espelhos retrovisores”, comentava.

Ricardo Mauricio também saiu contente de Curitiba. “Foi excelente para a primeira corrida. Nossa equipe fez um ótimo trabalho, especialmente na troca para os pneus de chuva. Nós treinamos muito essa parte e isso foi útil já nesta prova. Estamos na briga”, confia. Sobre a corrida em si, ele contou: “A largada foi confusa porque parecia que o farol não estava aceso. O Vicente Orige (piloto do protótipo AJR-Chevrolet que fez a pole position) deu uma acelerada e depois freou. Eu também freei e o [Eduardo] Scheer (quarto colocado no grid) passou acelerando por mim. Acho que todo mundo ficou em dúvida. De qualquer maneira, tomei cuidado na primeira volta, porque não precisava arriscar”. O período com chuva também exigiu frieza: “No começo, a chuva estava nas primeiras curvas, e depois passou para o final do traçado. Só depois molhou a pista toda. Avisei a equipe para deixar tudo pronto para a troca e isso foi importante porque ninguém me ouviu quando falei que iria entrar. Mas, como estava tudo preparado e eles me viram entrando no box, isso nem causou perda de tempo”.

Em 2018, o Endurance Brasil tem apoio da Stuttgart Porsche, com quatro etapas do campeonato acontecendo em programação conjunta com eventos do Porsche Club Brasil. “Sem falsa modéstia, a vinda da Stuttgart Motorsport em 2017 levantou o campeonato como um todo. Ele já vinha crescendo, mas a entrada de nossa equipe atraiu público e motivou a entrada de mais pilotos e carros mais rápidos”, avalia. “Ter o Porsche Club Brasil no contexto é muito bom. A marca tem um histórico fantástico no esporte a motor, e o Porsche Club também cria pilotos. Andar com um Porsche em um evento como este é bom para a marca, para o clube e para os entusiastas”, finaliza.

Resultado final da 4 Horas de Curitiba:

1) 19-Daniel Serra/Chico Longo (Lamborghini Huracán), 140 voltas

2) 70-Marcel Visconde/Ricardo Mauricio (Porsche 911 GT3 R), 139 voltas

3) 9-Xandy Negrão/Xandinho Negrão (Mercedes-Benz AMG GT3), 138 voltas

4) 5-Tiel Andrade/Júlio Martini (MC Tubarão), 134 voltas

5) 18-Cláudio Ricci/Fernando Poeta/Beto Giacomello (MCR-Lamborghini), 133 voltas

6) 71-Daniel Claudino/Ian Ely (MCR-VW Turbo), 132 voltas

 

Sobre a Stuttgart Porsche

A Stuttgart iniciou suas operações em 1994 como concessionária autorizada Porsche. Entre outubro de 1997 e junho de 2015, a empresa foi importadora oficial da marca alemã no Brasil. Nesse período, a Porsche aumentou significativamente sua presença no País. Desde 2015, a marca é representada pela Porsche Brasil, uma joint venture entre a Porsche AG e a Stuttgart Veículos. Atualmente, a Stuttgart Veículos opera oito concessionárias em São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro e Recife.

 

 

Fonte: StuttgartPorsche

Foto: Rodrigo Guimarães

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X