AutomobilismoStock Car

Stock Car – Na pista, Shell Racing vence em Tarumã com Ricardo Zonta; fora da pista, time recorre de punição imposta pelos comissários

Após receber mais uma vez o prêmio do Fan Push, Átila Abreu vai ao pódio na segunda corrida com terceiro lugar após largar em 20º

Na pista, deu Shell Racing em Tarumã. O time fez um trabalho perfeito e levou Ricardo Zonta à vitória na primeira bateria da 10a etapa da Stock Car. No entanto, os comissários puniram o paranaense com o acréscimo de 20 segundos ao tempo de prova alegando que o tanque de reabastecimento caiu após o pit stop. A equipe entrou imediatamente com um recurso, pois o regulamento só prevê punição quando o galão fica agarrado ao carro após a operação ou cai fora da área delimitada para o pit stop, o que não aconteceu.

Zonta ficou com o 13º lugar na primeira corrida, enquanto Átila foi o 20º colocado após um pit stop nas últimas voltas. Na segunda bateria, Átila foi um dos premiados com o Fan Push, um disparo extra do botão de ultrapassagem, e conquistou um excelente terceiro lugar após ganhar 17 posições, enquanto Zonta foi o décimo.

Átila e Zonta largaram com cautela na primeira prova e evitaram choques nas primeiras curvas, mantendo-se em quinto e sexto, respectivamente. Com um ritmo mais forte, Zonta superou o companheiro de equipe usando o botão de ultrapassagem na abertura da quarta volta.

Rapidamente, Zonta se aproximou do bloco da frente e passou por Max Wilson na 11ª volta. Perto da metade da prova, o paranaense era o mais rápido da pista e chegou nos três primeiros colocados. A 20 minutos do fim, Daniel Serra foi para o box e Zonta subiu para terceiro, mas na volta seguinte o paranaense fez o pit stop.

Com um ótimo trabalho, Zonta voltou à pista logo atrás do então líder até então Galid Osman e à frente de Serra. Com mais ação, Zonta partiu para cima de Galid e, aproveitando que o retardatário Vitor Genz se arrastava com pneu furado, entrou na reta do box colado no adversário para fazer a ultrapasagem.

Quando todos fizeram o reabastecimento, faltando 14 minutos para o fim da prova, Zonta assumiu a liderança, à frente de Daniel Serra, enquanto Átila ficou na oitava posição. A oito minutos do fim, o safety car entrou na pista depois que um torcedor invadiu o circuito e ficou deitado no gramado depois da curva 1.

A cinco minutos do fim, foi agitada a bandeira verde e Zonta relargou com perfeição para manter a ponta. Átila, por sua vez, estava em oitavo e entrou nos boxes quase no fim da prova para trocar os pneus do lado direito, já bastante gastos, e visando ainda a completar a segunda prova sem nova troca.

Zonta recebeu a bandeirada para uma brilhante vitória na pista, mas os comissários resolveram acrescentar 20 segundos ao tempo de prova de Zonta pela suposta irregularidade no pit stop, o que relegou o piloto do carro #10 ao 13º lugar, com Átila em 20º.

Como alguns pilotos optaram por largar dos boxes na segunda prova para trocar logo os pneus, Zonta e Átila se beneficiaram e logo na primeira volta já pularam para 13º e 15º respectivamente. O safety car entrou na pista na segunda volta e Zonta aproveitou para entrar nos boxes, já que não havia trocado pneus na primeira prova.

Com alguns abandonos no começo e os pit stops de outros adversários, Átila chegou a 12º enquanto Zonta ficou em 26º. Na relargada, Átila partiu para cima dos adversários de forma espetacular e, com manobras precisas além de aproveitar disputas à sua frente, subiu para o quinto lugar numa volta só.

Mostrando um forte ritmo, Átila passou por Júlio Campos e Rubens Barrichello na 11ª volta e subiu para terceiro. Enquanto isso, Zonta subiu mais de dez posições antes do reabastecimento obrigatório. Átila chegou a assumir a liderança ao estender sua janela de pit stop e quando voltou, se estabeleceu em quarto, com Zonta em 11º.

Nas últimas voltas, Átila aproveitou o melhor estado de seus pneus e impôs um forte ritmo para conseguir um lugar no pódio e, na abertura da última volta, usou o botão de ultrapassagem extra do Fan Push para superar Márcio Campos e terminar em terceiro. Ricardo Zonta ainda salvou um décimo lugar também no finalzinho.

A penúltima rodada dupla da temporada da Stock Car será disputada no dia 19 de novembro, em Goiânia.

 

O que eles disseram:

“Eu fiz o que tinha de fazer na pista. Fiz uma corrida limpa, passando os concorrentes sem nenhum toque, sem nenhuma confusão, nenhum enrosco, e é claro que não era o desfecho que esperávamos. Mas valeu pelo trabalho da Shell Racing, pela velocidade que a equipe mostrou em todo o fim de semana. Vamos para a próxima. O meu papel eu fiz, na pista”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10
“No campeonato a situação não está fácil, mas vamos lutar até o fim. A primeira corrida foi difícil, mesmo poupando meus pneus acabaram e ficaram na lona antes do fim da prova; tive de fazer o pit stop, não sei o que aconteceu. Na segunda corrida, os pneus ficaram bem melhores. Uma pena porque adotamos uma boa estratégia para fazer pontos. Mas o resultado da segunda corrida foi muito bom, primeiro pela briga ali com o Márcio Campos no fim da prova e segundo, ganhei o Fan Push, o que me ajudou bastante! A galera fez a diferenca ali no fim! Vamos trabalhar para superar esse fim de semana que não foi tão positivo”

Átila Abreu, piloto do carro #51


“Foi uma performance muito boa dos carros durante o fim de semana, não só hoje como também no sábado. O Zonta fez uma primeira corrida maravilhosa, ultrapassando os carros na pista e ganhando a prova na pista. Realmente o galão de combustível caiu no momento em que ele arrancou com o carro. Mas sobre isso o regulamento é claro: o piloto não pode sair do seu local de pit stop carregando o galão nem com vazamento de combustível, o que não foi o caso. O carro saiu do seu espaço de pit stop em perfeitas condições e foi até o fim da corrida. No nosso entendimento, a vitória é nossa e vamos até as últimas consequências para esclarecer isso por uma questão de considerar o que é moralmente correto. Quanto ao Átila, ele teve um desgaste prematuro muito rápido no pneu traseiro esquerdo, uma grande surpresa para nós, uma anormalidade que até então não havia aparecido para nós no fim de semana. Vínhamos com desgaste maior dos pneus dianteiros e não traseiros. Temos de olhar todos os dados para entender o que houve, e isso comprometeu muito a primeira corrida dele. O Átila vinha fazendo uma prova para chegar entre os dez, já tínhamos colocado mais combustível, mas tivemos de pará-lo para trocar os pneus. Ele fez uma segunda corrida muito boa largando de vigésimo e chegando em terceiro, o que mostra que ele tinha ritmo.”

Thiago Meneghel, chefe da Shell Racing

Campeonato de pilotos*:

1º D.Serra – 289 pontos
2º T.Camilo – 279
3º F.Fraga – 232
4º Á.Abreu – 221
5º M.Wilson – 203
6º R.Barrichello – 198
7º C.Bueno – 191
8º R.Mauricio – 181
9º M.Gomes – 177
10º G.Casagrande – 154

*pontuação sujeita a confirmação dos resultados pelos comissários

 

 

 

Fonte: Luis Ferrari

Foto: José Mário Dias/Tony Hermann

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

7 Comentários

  1. you’re truly a excellent webmaster. The web site loading pace is incredible.
    It kind of feels that you’re doing any distinctive trick.
    Furthermore, The contents are masterpiece. you have done a wonderful activity in this subject!

  2. Excellent blog here! Also your site loads up fast! What host are
    you using? Can I get your affiliate link to your
    host? I wish my website loaded up as fast as yours lol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X