AutomobilismoStock Car

Shell Racing vence a segunda prova no Velo Città com Átila Abreu e faz a festa no interior paulista

Após perder chance de ganhar a primeira bateria por um pneu furado, sorocabano consegue grande recuperação e fatura segunda corrida

A Shell Racing conquistou neste domingo a sua segunda vitória na temporada-2017 da Stock Car, com o triunfo de Átila Abreu na segunda bateria da rodada dupla no Velo Città, em Mogi-Guaçu. Com este resultado, Átila subiu para o terceiro lugar no campeonato. A vitória foi especial para a equipe, que tem sede a pouco mais de 100 quilômetros do autódromo.

Ricardo Zonta, que havia vencido a primeira prova da Shell Racing no ano, em Goiânia, superou diversos contratempos e terminou as duas corridas na zona de pontuação, em 17º e 11º, respectivamente.

Na primeira corrida, Átila largou bem da pole position mas foi atingido por um concorrente logo na freada para a primeira curva. Mesmo assim, o piloto do carro #51 ainda liderou a primeira volta mas na segunda passagem um pneu furou e o obrigou a ir aos boxes.

Átila caiu para o 28º lugar, mas, numa recuperação sensacional e uma estratégia perfeita de pit stop da Shell Racing, ainda conseguiu terminar em décimo, o que lhe deu a primeira posição no grid da segunda corrida.

Já Zonta começou bem a prova e nas primeiras voltas evoluiu de 19º para 15º lugar. Com ultrapassagens e aproveitando incidentes à sua frente, Zonta chegou ao top10. Mas a sequência de entradas do safety car embaralhou as estratégias e Zonta fez o pit stop em bandeira verde, quando era quarto, e fechou a corrida em 17º.

A falta de sorte continuou perseguindo Zonta na segunda corrida. Logo após a largada, o piloto do carro #10 ficou com a sobra de um contato entre outros dois pilotos e, com isso perdeu posições, caindo para 23º. Outra vez, o paranaense se recuperou e fechou a corrida em 11º.

Na frente, Átila Abreu voltou a fazer ótima largada saindo na ponta e, desta vez, não foi atingido no começo, o que o permitiu liderar desde as primeiras voltas. Com um ritmo sólido, o sorocabano se manteve à frente até a janela obrigatória de reabastecimentos.

Como poupou diversos acionamentos do botão de ultrapassagem após os problemas na primeira corrida, na volta do pit stop, bastou a Átila controlar a vantagem para o segundo colocado e receber a bandeirada final em primeiro.

A próxima rodada dupla da Stock Car será disputada no dia 10 de setembro, em Londrina (PR).
Resultado da 1ª corrida:

1º F.Fraga – 42m11s051
2º C.Bueno – a 1s856
3º V.Genz – a 3s122
4º T.Camilo – a 4s248
5º A.Pizzonia – a 5s367
6º G.Osman – a 6s485
7º S.Jimenez – a 9s158
8º D.Serra – a 9s545
9º G.Casagrande – a 9s855
10º Á.Abreu – a 10s143
Resultado 2ª corrida:

1º Á.Abreu – 42m15s424
2º D.Serra – a 0s824
3º G.Casagrande – a 11s889
4º T.Camilo – a 12s395
5º J.Campos – a 23s949
6º A.Pizzonia – a 26s899
7º C.Ramos – a 29s126
8º A.Khodair – a 30s533
9º V,Genz – a 33s224
10º C.Bueno – a 34s817
Campeonato:

1º D.Serra – 209 pontos
2º T.Camilo – 192
3º Á.Abreu – 167
4º F.Fraga – 153
5º M.Wilson – 147

O que eles disseram:

“Uma pena que não tenhamos conseguido resultados que traduzissem o real potencial do carro. O circuito do Velo Città é muito bom, com uma ótima estrutura de pista, e proporcionou boas disputas. Agora é nos concentrarmos para a próxima etapa”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10 
“Nem o melhor roteirista de cinema conseguiria escrever que eu ganharia a segunda e não a primeira corrida. O fim de semana tinha começado muito bem, tive a pole position, mas depois do que aconteceu na primeira prova, com o pneu furado, o restante tinha tudo para ser uma tragédia. Mas o importante é nunca perder a fé e ter confiança de que as coisas vão dar certo. Quero agradecer a Shell Racing, que me deu um carro perfeito e me acalmou e deu tranquilidade após os problemas. O trabalho da equipe foi perfeito e todas as decisões foram certas. Fui orientado a não gastar push na primeira prova e com isso tinha push para todas as voltas na segunda prova. Não consegui descontar tantos pontos assim porque meus concorrentes foram bem, mas o campeonato é assim. Temos de descontar pouco a pouco até chegarmos à última etapa, com pontuação dobrada. Vamos tentar chegar em Interlagos no máximo uns 15, 20 pontos atrás. Velo Città, fique para sempre na Stock Car!”

Átila Abreu, piloto do carro #51
“Largamos a primeira corrida pensando no campeonato, mas por um adversário bateu no Átila e furou o pneu. Com isso, muitos pontos ficaram e poderíamos sair daqui em segundo no campeonato, ou muito perto. Mas o Átila tem uma maturidade muito grande, o que infelizmente nem todos os pilotos da categoria têm. A partir do momento em que furou o pneu, passamos a pensar na segunda corrida e com as entradas do safety car, reabastecemos bastante o carro. Ele voltou em 12º e, com um carro bom, passou dois adversários e se aproveitou do grid invertido na segunda corrida. Ou seja, tem que ser racional e deletar os sentimentos na hora, e o Átila soube fazer isso muito bem. A vitória na segunda prova confirmou que tínhamos um carro espetacular tanto para classificação como para corrida. Isso nos deixa muito felizes, saber que a performance foi excelente e vamos com tudo para tirar essa diferença no campeonato. Por fim, é uma felicidade ver o time subindo de produção e todos estão de parabéns e nos deixa muito confiantes. E essa vitória foi em casa, um sentimento muito especial!”

Thiago Meneghel, chefe da Shell Racing

 

 

 

Fonte: Luis Ferrari

Foto: Victor Eleutério

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X