Automobilismo FórmulaKart

Academia Shell chega ao último dia do Brasileiro de Kart com chances de título

Felipe Baptista, na categoria Sudam Júnior, e Dennis Dirani, na Graduados, entram na reta final da competição de olho nas primeiras colocações

Os pilotos da Academia Shell Racing tiveram um dia complicado na 52ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, nesta sexta-feira (21), no Kartódromo do Beto Carreiro, em Penha (SC). Felipe Baptista, na categoria Sudam Júnior, e Dennis Dirani, na Graduados, sofreram com alguns problemas em suas baterias e não alcançaram os resultados esperados. Mas nada que desanimasse para o último dia de competição neste sábado, afinal, ambos seguem com chances de chegar ao título.

Vitorioso na primeira bateria do campeonato, na quinta-feira, Felipe Baptista iniciou bem a prova inaugural desta sexta. Com um desempenho consistente, ele terminou a disputa na segunda colocação, tudo dentro do esperado. A surpresa mesmo veio na segunda corrida do dia, quando foi tocado por um adversário no momento em que lutava pelas posições intermediárias e caiu para a nona colocação. O jovem competidor até chegou a se recuperar e encostar no pelotão, mas a prova acabou antes que ele pudesse realizar qualquer ultrapassagem.

Mesmo com o resultado inesperado, Felipe vai largar na segunda fila neste sábado. Vale lembrar que ele ficou com o vice-campeonato na categoria Júnior, na última semana.

Enquanto isso, Dennis Dirani segue em recuperação na classe Graduados. Após precisar abandonar a primeira bateria, na quinta-feira, por conta de problemas no motor, o piloto trabalhou horas em seu kart com a equipe para tentar solucionar tal situação. Na primeira corrida desta sexta-feira, ele ficou com a 14ª colocação. Já na segunda, terminou em 13º.

Com os resultados das baterias eliminatórias, ele vai largar no 16º lugar neste sábado em busca de um Top 5.


O que eles disseram:

“No início do dia, larguei em primeiro e fiquei disputando a posição com o segundo colocado. Então, o piloto que estava em terceiro nos ultrapassou. Em seguida, comecei a encostar no líder, mas a corrida logo chegou ao fim. Na segunda bateria,  larguei mal e cai para o sexto lugar. Quando fui ultrapassar um adversário, ele me bateu na saída da curva. Quase rodei, fui para a grama e caí para último. Apesar de tudo, estou bem mais rápido que os outros. Largando mais na frente, existe boa chance de ser campeão!”

Felipe Baptista

“Consegui dar uma recuperada, mas as coisas seguem um pouco difíceis. Consegui chegar algumas colocações mais para frente por conta de boas largadas, mas durante as provas segue bem difícil. Estou sofrendo bastante com esses problemas de motor. Estou revirando o kart para tentar achar algo para brigar por posições melhores. O meu objetivo é ficar entre os cinco primeiros colocados, mas é difícil. Mesmo assim, não desisto”

Dennis Dirani

 

Sobre a plataforma da Raízen em motorsport:
A Raízen, por meio da marca Shell, promove a maior plataforma de patrocínio em esporte a motor no Brasil, a Academia de Pilotos Shell Racing. A marca apoia nove pilotos entre as modalidades do kart, Brasileiro de Turismo, Stock Car e Porsche Império GT3 Cup. O projeto está em linha com a estratégia global da marca, que, além do mais longevo patrocínio do automobilismo mundial com a Scuderia Ferrari na F1, está presente na Nascar, Indycar, DTM, V8 Australiana e Campeonato Mundial de Endurance.

 

 

Fonte: Luis Ferrari

Foto: Bruno Gorski /Jackson de Souza

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X