AutomobilismoStock Car

Shell Racing começa treinos da Stock Car em Cascavel com Átila Abreu em segundo lugar

Trabalhando acerto de corrida, piloto do carro #51 fica a 0s193 do primeiro tempo, enquanto Ricardo Zonta busca evolução até a classificação

A Shell Racing começou bem o fim de semana da terceira rodada dupla da Stock Car em Cascavel (PR). Trabalhando o acerto de corrida, Átila Abreu conseguiu um ótimo desempenho com o carro #51 e terminou com o segundo melhor tempo do dia, a 0s193 da melhor marca. Também pensando no ritmo de corrida, Ricardo Zonta acabou em 20º lugar, embora a apenas 0s8 do primeiro colocado.

Átila entrou no primeiro grupo desta sexta-feira e sempre se posicionou entre os quatro primeiros colocados; no fim encaixou uma volta que lhe deu a segunda posição. Já Ricardo Zonta, que entrou no segundo grupo, testou diferentes regulagens no carro #10.

A rodada dupla de Cascavel promete ser a mais longa de toda a história da categoria, devido à alta velocidade média – 180,8 km/h nesta sexta-feira. A estimativa dos engenheiros da Shell Racing é de que as baterias totalizem 238,75 km, caso não haja intervenções do safety car.

No campeonato, Átila ocupa a terceira colocação na tabela, a apenas 14 pontos da liderança. Recordista de ultrapassagens no ano, com 58, Zonta é o décimo no campeonato, com uma vitória, em Goiânia. Entre as equipes, a Shell Racing é a vice-líder na classificação geral.

A programação em Cascavel continua neste sábado com o segundo treino livre, a partir das 9h05. O treino classificatório para a formação do grid da primeira prova será disputado às 12h30, com transmissão ao vivo do SporTV 3.

No domingo, a largada para a primeira prova será também às 12h30, com a segunda bateria começando às 13h40, com transmissão do SporTV 3.


Tempos desta sexta-feira:

1º D.Serra – 1m00s875
2º Á.Abreu – 1m01s068
3º M.Wilson – 1m01s150
4º J.Campos – 1m01s226
5º T.Camilo – 1m01s247
6º D.Nunes – 1m01s280
7º R.Maurício – 1m01s287
8º G.Osman – 1m01s362
9º M.Gomes – 1m01s367
10º C.Bueno – 1m01s387

O que eles disseram: 
“O trabalho foi difícil, mudamos muitas coisas no carro para tentar melhorar. Trabalhamos o acerto de corrida e vamos analisar os dados para conseguir a evolução que precisamos até o treino classificatório de amanhã”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10

“É uma pista bem técnica, que você vai achando cada vez mais o limite do carro. Esse ano os motores têm um pouco mais de potência, então o carro fica mais rápido ainda. Os tempos já estão mais baixos do que no ano passado, mas o que interessa para nós é ter um carro bem equilibrado e nós conseguimos isso desde o começo do treino. Viemos evoluindo e com um pneu um pouco melhor crescemos ainda mais. Estou bem confortável com o carro, existem pontos em que podemos melhorar ainda, o carro saiu um pouquinho de frente. Estamos bem, agora é achar os detalhes para nos solidificarmos no grupo da frente. Fiquei feliz de começar bem, talvez tenha sido o fim de semana em que começamos melhor”.

Átila Abreu, piloto do carro #51

“Foi um dia bem produtivo. O carro do Átila está muito bom, perto do achamos ideal. tem coisas para melhorar ainda, então estamos bem confiantes. O Zonta não conseguiu encaixar uma volta com o melhor pneu, está com mais dificuldades no acerto. Nem tudo que testamos funcionou, precisaremos avaliar algumas coisas para o treino amanhã”

Thiago Meneghel, chefe da Shell Racing

 

Sobre a plataforma da Raízen em motorsport:

A Raízen, por meio da marca Shell, promove a maior plataforma de patrocínio em esporte a motor no Brasil, a Academia de Pilotos Shell Racing. A marca apoia oito pilotos entre as modalidades do kart, Brasileiro de Turismo, Stock Car e Porsche Império GT3 Cup. O projeto está em linha com a estratégia global da marca, que, além do mais longevo patrocínio do automobilismo mundial com a Scuderia Ferrari na F1, está presente na Nascar, Indycar, V8 Australiana e Campeonato Mundial de Endurance.
Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25,2 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

 

 

Fonte: Luis Ferrari

Foto: José Mário Dias/Shell Racing

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X