AutomobilismoTruck

Truck – Beto Monteiro lidera treinos livres para a final em Curitiba

Na briga pelo campeonato, Cirino foi o melhor na geral, enquanto Losacco mostra suas garras na Super Truck

O primeiro dia de treinos para a Grande Final da Copa Truck em Curitiba (PR) viu os principais campeonatos ao título economizarem no uso de suas armas. Com isso, coube aos pilotos da Volkswagen dominarem as duas sessões disputadas nesta sexta-feira. Na primeira prática, Roberval Andrade deu as cartas; na segunda, foi a vez do bicampeão Beto Monteiro.

No fim do dia, foi Beto quem fez a melhor marca em 1:42.262, seguido do vice-lider do campeonato, Wellington Cirino, e do terceiro colocado, Felipe Giaffone. Já André Marques, o homem a ser batido, ficou em quinto, atrás de Paulo Salustiano. “Estamos fora da briga pelo campeonato, mas não temos nada a perder. Quero carimbar a faixa do campeão neste fim de semana, ja que não estarei na luta pelo tri”, conta Beto.

Andre Marques da AM Motorsports

Entre os finalistas, nenhuma preocupação aparente: “O que vale é amanhã a partir da classificação. Hoje estamos apenas afinando o equipamento, sem pensar em ser o mais rápido – isso vamos deixar para pensar na tomada de tempos. O quinto tempo de hoje não me preocupa nem me apavora”, comentou Marques, atual líder do campeonato.

Fábio Fogaça o mais rapido da Super Truck

Na disputa da Super Truck, o melhor foi Fábio Fogaça, em um ótimo sétimo no geral. Entre os finalistas, o vice-íder José Augusto apareceu logo atrás em oitavo, seguido de Giuliano Losacco, o terceiro na tabela. Felipe Tozzo, o líder, foi somente o 18º no geral. “Essa corrida será a despedida dos nossos protótipos e queremos fechar o ano com o melhor desempenho da nossa história”, destaca Fabinho.

A Copa Truck define o grid de largada amanhã a partir das 13 horas, com transmissão ao vivo dos canais oficiais da categoria; antes disso acontece mais um treino livre, às 10h. Confira abaixo o resultado combinado das duas sessões.

1. Beto Monteiro (VW), 1:42.262
2. Wellington Cirino (MB), 1:42.759
3. Felipe Giaffone (IVE), 1:42.796
4. Paulo Salustiano (VW), 1:43.075
5. André Marques (MB), 1:43.267
6. Roberval Andrade (VW), 1:43.496
7. Fabio Fogaça (PRO/S), 1:44.459
8. José Augusto Dias (VW/S), 1:44.530
9. Giuliano Losacco (MB/S), 1:44.575
10. Danilo Dirani (MB), 1:44.808
11. Débora Rodrigues (VW), 1:45.306
12. Luiz Lopes (MB), 1:45.501
13. Valmir Benavides (IVE), 1:45.667
14. Evandro Camargo (MB), 1:45.706
15. Jaidson Zini (MB), 1:45.742
16. Danilo Alamini (VW/S), 1:45.785
17. Felipe Tozzo (IVE/S), 1:45.907
18. Rodrigo Pimenta (PRO/S), 1:46.078
19. Djalma Pivetta (IVE/S), 1:46.220
20. Glauco Barros (MB/S), 1:48.057
21. Rodrigo Taborda (VOL/S), 1:48.865
22. Pedro Muffato (SCA), 1:51.381
23. Adalberto Jardim (PRO), 2:03.433
24. Ricardo Alvarez (SCA/S), sem tempo
25. PP Fernandes (MB/S), sem tempo
26. Regis Boessio (VOL), sem tempo
27. Daniel Kelemen (MB/S) sem tempo

 

A MATEMÁTICA DO TÍTULO

 

Após oito rodadas duplas disputadas em seis circuitos e cinco Estados diferentes, a Copa Truck encerra a quinta temporada de sua história neste fim de semana em Curitiba (PR), podendo coroar um campeão inédito na classificação geral.

Na briga estão três competidores: André Marques, com 227 pontos, Wellington Cirino, com 213, ambos correndo com o Mercedes-Benz Novo Actros da AM Motorsport, e Felipe Giaffone, com 209, representando a Usual Racing com o modelo Iveco Hi-Way.

Mesmo com a larga vantagem, Marques não conseguiria fechar a fatura logo na primeira corrida, mesmo vencendo. Caso queira ser campeão sem precisar de ninguém, André Marques precisa somar 26 pontos, independente do resultado dos rivais.

Wellington Cirino

No critério de desempate, que é o número de vitórias, Wellington Cirino não leva mesmo se vencer as duas provas de Curitiba e terminar empatado com André Marques na tabela. “Independente das possibilidades, vou para fazer a minha parte, como tem sido em todas as outras etapas. Estamos trabalhando para buscar o que estamos querendo, que é o tão sonhado título, que bateu na trave nos últimos anos”, comentou Marques.

Veja as combinações entre corrida 1 e corrida 2 para André Marques ser campeão sem depender de ninguém:

Corrida 1/Corrida 2
P1/P12
P2/P10
P3/P8
P4/P6
P5/P5
P6/P4
P7/P3
P8/P3
P9/P2
P10/P2
P11/P1
P12/P1

Para ser campeão, Cirino precisa somar 15 pontos a mais que André Marques. Na prática, seria vencer as duas provas e torcer para ele não somar até 25 pontos na combinação das corridas. No caso de um fim de semana perfeito, o paranaense pode alcançar um total de 253 pontos, enquanto seu principal rival pode ir a 267. “O nosso grande foco é a equipe, terminar com os dois pilotos no topo da tabela. Esta vem sendo minha melhor temporada na Copa Truck e, claro, adoraria ser campeão, então vamos fazer o nosso melhor”, analisa Cirino.

Já Felipe Giaffone, que corre por fora a 18 pontos de Marques, precisaria vencer as duas e torcer para André não somar mais de 22 pontos na etapa, enquanto Cirino não poderia somar mais de 36. Caso “gabarite” o fim de semana, ele chega ao máximo de 249 pontos. “Sou o azarão, então não tenho nada a perder e vou para cima. Dependo de uma enorme combinação de resultados, mas quero aproveitar a boa onda da última etapa, onde vencemos em Minas Gerais, para fechar bem o ano e, por que não, contar com a sorte, né?”, completa Felipe.

Giuliano Losacco

Super Truck tem disputa ainda mais apertada – Na mais nova categoria, a Super Truck, porta de entrada aos novos pilotos, a disputa está completamente indefinida entre Felipe Tozzo, da Iveco, com 218 pontos, Jô Augusto, da Volkswagen, com 209, e Giuliano Losacco, com 203. Apesar de contar com mais vitorias, Losacco chega com menos pontos por conta da baixa regularidade, que foi o ponto alto de Tozzo.

“Manter os pés no chão, manter a humildade, treinar bastante, se condicionar para chegar muito bem na última prova. Temos nove pontos em nosso favor; isso é importante, mas não tem nada definido. São muitas variáveis que acontecem dentro de uma corrida. A gente vai pra lá, obviamente, pensando 100% no campeonato. Vamos tentar não arriscar, mas temos que ser competitivos, rápidos, porque a distância não é muito grande”, comenta Tozzo, de Chapecó (SC).

Felipe Tozzo

A programação do fim de semana segue os moldes tradicionais, com dois treinos na sexta e um no sábado antes da classificação, marcada para as 13h, e o domingo reservado para um warm up e as duas corridas, que acontecerão a partir das 11h08. A Band fará uma transmissão especial de 1h35 da decisão, mostrando todos os pódios ao fim da prova. Já os canais oficiais da Copa Truck também farão uma extensa cobertura no sábado, quando exibirão ao vivo a sessão classificatória. Confira os horários:

 

Sábado, 4 de dezembro
10h00 – Treino Livre 3 (50 min)
13h00 – Classificação (60 min)

Domingo, 5 de dezembro
07h50 – Warm Up (10 min)
11h08 – Corrida 1 (25 min)
11h43 – Corrida 2 (20 min)

 

Fonte: BVPress

Foto: Duda Bairros

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
X