AutomobilismoCopa Joy

Copa Joy – Após guiar três carros diferentes, Giovani Almeida destaca trabalho do final de semana em Interlagos

Piloto disputou etapa da Copa Joy Chevrolet e do Open Paulista.

A segunda etapa da temporada do Campeonato Paulista de Automobilismo foi de muito trabalho para Giovani Almeida (LAF Blindados, AGRI Laf e Portal High Speed Brazil). Ao todo foram três carros diferentes em duas categorias onde o piloto teve muito trabalho.

No sábado, 5, o desafio foi na Copa Joy Chevrolet onde Almeida realizou um grande trabalho ao longo dos treinos e das corridas. A evolução nos tempos e desenvolvimento do conhecimento do carro foi o ponto forte. No final um 10° lugar na primeira corrida e um sétimo na segunda disputa sem se envolver em batidas fez com que Giovani se animasse para disputar mais etapas da categoria.

“Tinha prometido para o pessoal da Alpie que faria algumas corridas afinal, comecei minha carreira no automobilismo com eles. O carro da Copa Joy Chevrolet é bem diferente do Marcas e Pilotos, tem alguns itens como acelerador eletrônico e ABS e até nos adaptarmos a isso leva algum tempo.”

“Comecei o final de semana sendo dois segundos mais lentos que o carro mais rápido, na classificação essa diferença diminuiu para um segundo. Na primeira corrida eu fui bem, me desvencilhei de alguns enroscos e minha volta foi sete décimos mais lenta que a do líder. Já a segunda disputa foi mais interessante. Disputas, ultrapassagens e a minha volta mais rápida foi  apenas três décimos mais lenta que a volta mais rápida do líder, ou seja, aos poucos fomos evoluindo durante o final de semana.”

Aldee Open Paulista

“Foi muito boa a experiência, gostei bastante e quero repetir. Os carros são bem equilibrados e tem que ser bem agressivo para conseguir fazer ultrapassagens. A equipe Alpie está de parabéns pelo grande trabalho que vem fazendo, pela equalização dos carros e com isso a categoria só tem a crescer, não tenho dúvidas. Na Copa Joy Chevrolet, o piloto faz a diferença”, concluiu Giovani.

No domingo, 6, o piloto paulista começou o dia guiando seu Aldee #37 na primeira corrida do Open Paulista, carro o qual Almeida vem disputando a Gold Classic e utilizou este final de semana para acertar e desenvolver o equipamento.

“O carro é novo. Fizemos a primeira corrida na chuva onde enfrentamos uma série de problemas, mas como não precisávamos de um carro muito potente conseguimos o resultado e concluímos aquela corrida. Logo depois montamos o carro completamente do zero. Tivemos problemas na etapa passada com câmbio e com o sistema de injeção. Na segunda corrida daquele final de semana vínhamos bem aonde sai de 41° lugar estava no quinto lugar na geral, mas fomos obrigados a abandonar com problemas de injeção novamente.”

“Neste final de semana viemos para o Open Paulista buscando desenvolver o equipamento visando a disputa da Gold Classic e este final de semana foi muito bom. Conseguimos virar os tempos que queríamos. Estávamos em segundo da nossa categoria até que tive um pneu furado e com isso caímos para quinto lugar na disputa. Na segunda corrida, o Humberto Guerra Jr. assumiu o carro e foi muito bem, virou bons tempos e ficou com o segundo lugar na categoria, terceiro na geral, posição que eu ocupava também até ter problemas. Temos ajustes para fazer, acertos de suspensão, freios, mas foi um bom estudo para o trabalho no carro que tem que ser mais afundo, no detalhe e só tende a melhorar o desempenho.”

Spyder Open Paulista

Na segunda corrida da Open Paulista, a bordo Spyder #6, Almeida optou pela prudência com o equipamento, uma vez que o sistema de lubrificação do carro estava dando sinais de alerta.

“O Spyder está maravilhoso. Com pneus gastos eu vire o tempo de 1:48 minutos por volta nos treinos. Já na classificação, o Caio Lacerda, de pneus novos, andou em 1:46.6. Na corrida ele (Caio) foi muito bem terminou em primeiro na categoria, segundo colocado na geral, mas infelizmente nas duas últimas voltas, começou a aparecer a luz de pressão de óleo do motor. A equipe HT Guerra trabalhou forte, tentou acertar o carro, mas já na volta de apresentação a luz já voltou a aparecer para mim, informei o acontecido. Falaram se aparecesse de novo era para falar.”

“Fomos para a largada, fiz a curva do S atrás do primeiro colocado, mas na entrada da curva do Sol a luz da pressão de óleo voltou a aparecer, voltei a acelerar na reta oposta e acendeu novamente. Logo depois disso, tirei o carro de lado e deixei todos passar. Vim devagar e recolhi para não estragar o motor. Não sabemos se era apenas algum erro no sistema de injeção, mas melhor não contar com isso e perdemos mais um motor. Tirando isso o carro está maravilhoso e andando muito”, concluiu Giovani.

 

Giovani Almeida que conta com o apoio da LAF Blindados, AGRI Laf e Portal High Speed Brazil volta às pistas no mês de julho com a disputa de mais uma etapa da Gold Classic e do Open Paulista.

 

Fonte: High Speedy Brazil

Foto: Rafael Catelan

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X