Automobilismo Off RoadRally

Geison Belmont revisa o quadriciclo para a etapa maratona do Rally dos Sertões 2017

O trecho mais longo da competição, de 306 quilômetros, teve pedras, trial, rios além de estradas de alta e média velocidade. Nesta segunda, começa a etapa maratona

O piloto Geison Belmont, da Meikon Rally Team, precisou receber ajuda da equipe para resgasar o quadriciclo que não conseguiu finalizar os 306 quilômetros de trecho cronometrado, durante a primeira etapa da 25ª edição do Rally dos Sertões, neste domingo (20/8), dentro do percurso que largou de Goiânia e chegou em Goianésia, no estado de Goiás.  O niteroiense comanda o Can-Am Renegade 1000cc de numeral l#101.

“Apesar do ocorrido no final do trecho especial cronometrada, foi um dia bom, pois conseguimos imprimir um bom ritmo, competitivo e preservamos o equipamento. Mas foi também bem cansativo com uma das especiais mais longas da edição 2017”, diz o piloto. “Tivemos um contratempo de largar atrasado na especial e quando chegou no abastecimento minha equipe não conseguiu chegar a tempo e tive que achar uma alternativa de abastecimento e não foi suficiente para chegar até o final da quilometragem prevista para o dia”, explica Geison.

O domingo do quadriciclista de Niterói exigiu muito de sua experiência e astúcia. O trajeto da especial cronometrada de 306,82 quilômetros incluiu estradas de alta e média velocidade, pedras, trial, travessia de oito rios, entre vários tipos de terrenos em áreas agrícolas. Ao todo, somando deslocamento inicial e final, a viagem foi de pouco mais de 680 quilômetros.

“Para amanhã vamos estudar bem a planilha tentar se recompor desse imprevisto e continuar nessa mesma tocada e objetivo de buscar uma regularidade”, completa o piloto que nasceu em São Gonçalo (RJ).

Esta segunda feira marca o início da Maratona do Rally dos Sertões 2017. Nesta etapa, o piloto não poderá contar com a assistência da equipe no caso de manutenção no quadriciclo, e terá de contar com seus próprios conhecimentos de mecânica para a resolução de problemas. O desafio de Geison Belmont e seu Can-Am Renegade terá ainda um trajeto cronometrado, de pouco mais de 248 quilômetros, que exigirá boa estratégia do piloto, com muitos mata-burros, depressões e lombadas, em região de fazendas. Estradas mais travadas e bem sinuosas podem proporcionar uma pilotagem prazerosa. A navegação será exigida e a concentração fundamental, em todo trecho cronometrado. O percurso entre Goianésia e Santa Terezinha de Goiás, incluindo deslocamentos, será de 326 quilômetros.

Geison Belmont e a Meikon Rally Team são patrocinados por Meikon Metalúrgica, e têm apoio de Quadrijet, Casarini, Motobiu, Race Tech e Arisun.

 

Resultado da 1ª etapa – Quadriciclos:
1) 106 George Ximenes, Girao Team, 05h23min18

2) 105 Pedro Costa, Quatrilha Do Cerrado Rally Team, 05h24min06

3) 107 Milton Martens, Martens Racing, 05h24min24

4) 103 Diogo Zonato, Zona Racing, 05h36min16

5) 104 Michael Dias, Taguatur Racing, 06h59min11

6) 102 Marcelo Medeiros, Taguatur Racing, 07h32min51

7) 108 Javier Diego, Bianchini Rally, NC

8) 101 Geison Belmont, Meycon Rally Team, NC

 

 

Fonte: SigCom

Foto: Marcelo Machado

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X