Automobilismo FórmulaF2

800 ml tiraram primeira fila de Sette Câmara na Áustria

Piloto brasileiro largaria da segunda posição em Red Bull Ring, mas, um erro de cálculos desclassificou o piloto da tomada de tempos

O Autódromo de Red Bull Ring, em Spielberg, na Áustria, recebeu neste fim de semana as disputas da quinta rodada dupla do Campeonato Mundial de F-2. A principal categoria de acesso à F-1 teve 20 carros alinhados em seu grid e piloto brasileiro Sérgio Sette Câmara (ACER | CCR | SANEPAV | TAESA | CEMIG | BELL), após ter registrado a segunda marca na tomada de tempos, teve tirada a oportunidade de realizar o seu melhor final de semana do ano.

SPIELBERG, 7-9 July 2017: GP at the RedBull Ring in Austria. Sergio Sette Camara #14 MP Motorsport. © 2017 Sebastiaan Rozendaal / Dutch Photo Agency

Como costumeiramente acontece as atividades da F-2 tiveram início na sexta-feira, com a única sessão de treinos livres. Como já conhecia bastante a pista Sette Câmara e a equipe MP Motorsport optaram por fazer alguns testes na configuração do carro e, neste momento, os engenheiros detectaram um problema grave do motor do carro #14. Sem condições de troca durante a sessão o brasileiro encerrou seu treino apenas com o 15º tempo.

SPIELBERG, 7-9 July 2017: GP at the RedBull Ring in Austria. Sergio Sette Camara #14 MP Motorsport. © 2017 Sebastiaan Rozendaal / Dutch Photo Agency

Diante do acontecido a equipe holandesa trabalhou rápido e trocou toda a unidade motriz em apenas duas horas. A tomada de tempos foi realizada no fim da tarde de sexta. Com o carro mais veloz do grid e um conjunto bastante estável Sérgio foi confiante para a sua classificação e, com o tempo de 1m13s736 ficou com a segunda posição do grid, atrás apenas do monegasco Charles Leclerc, atual líder do Campeonato. Ao final desta sessão, porém, o carro do brasileiro chegou aos boxes com menos de um litro de combustível em seu tanque. Por determinação do regulamento ele acabou sendo desclassificado por não ter a quantidade suficiente da gasolina para análise.

SPIELBERG, 7-9 July 2017: GP at the RedBull Ring in Austria. Sergio Sette Camara #14 MP Motorsport. © 2017 Sebastiaan Rozendaal / Dutch Photo Agency

Indignado com a situação, que lhe tirou a sua melhor posição de largada da temporada, o piloto brasileiro teve uma pesada reunião com a equipe. A MP Motorsport, por sua vez, se desculpou, assumiu a culpa explicou o ocorrido como um possível consumo maior do que o padrão do novo motor.

Resignado Sette Câmara alinhou seu carro na última posição do grid para a primeira largada. Sabendo que tinha duas provas de recuperação pela frente o jovem de Belo Horizonte seguiu bastante concentrado. Na primeira prova ele fez uma boa largada e conseguiu, em apenas três voltas, ganhar seis posições. Depois disso, porém, seu carro passou a não acompanhar o ritmo dos competidores mais a sua frente e o piloto acabou se distanciando do pelotão. Em uma corrida que se tornou solitária ele fez seu pit stop a oito voltas para o final, voltou para a pista e recebeu a bandeirada no 16º lugar.

Neste domingo, partindo então da oitava fila, Sérgio novamente conseguiu uma excelente largada. Ele ganhou duas posições ainda na primeira volta e, após a entrada do Safety Car, que realinhou o pelotão após um acidente, seguiu sua corrida de recuperação. Mesmo não apresentando o mesmo rendimento dos primeiros colocados do grid o piloto conseguiu conquistar mais posições e, ao final das 28 voltas, recebeu a bandeirada na 10a posição, colado no nono lugar.

“É muito frustrante você se dedicar muito para uma coisa e, na hora que tudo dá certo, vir uma bobagem de regulamento e jogar todo o trabalho por terra. O carro estava muito próximo da perfeição na tomada. Fiz o meu melhor e iríamos largar da primeira fila. A equipe errou no cálculo do combustível e não temos como camuflar este fato. Conversamos internamente e trabalhamos juntos para termos condições de recuperação nas corridas. Infelizmente, com o consumo dos pneus, o carro acabou ficando muito traseiro na primeira prova. Na corrida de hoje eu segui até onde era possível. Meu carro perdia muita pressão aerodinâmica no vácuo e, com isso, na segunda metade da prova era quase impossível de ultrapassar”, comentou o piloto de 19 anos.

O Campeonato Mundial de F-2 segue direto para a Inglaterra. No próximo fim de semana, na tradicional pista de Silverstone, pilotos e equipes encaram os desafios da sexta rodada da Competição com as provas válidas pela 11ª e 12ª etapas do ano.

 

 

Fonte: Quick Comunicação

Fotos: Dutch Photo Agency – Quick Comunicação

Etiquetas

Alex De Peder

Apaixonado pelo Automobilismo, essa paixao me fez criar um site para todos terem a mesma informação que sempre gostei de receber. 'Tudo posso naquele que me fortalece'

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
X